AGENDE UMA CONSULTA:: 31 2105 6500 | 313514 7000 | 31 97102 5051

O câncer de bexiga é uma doença traiçoeira: seus sintomas são facilmente confundidos com sinais de doenças mais comuns, como a infecção urinária, o que pode causar negligência com os cuidados necessários e atraso no início do tratamento adequado.

Por isso, conhecer os sinais é mais que importante. O câncer de bexiga acomete as células que revestem o órgão internamente. De baixa incidência, os dois tipos principais são os superficiais (que não invadem a camada muscular da bexiga) e os profundos.

O tabagismo é o principal fator causador da doença, e pessoas idosas que fumam por muitos anos são as que mais correm risco. Irritações crônicas na bexiga, como infecções e cálculos, também predispõem à doença.

O principal sintoma é o sangue na urina. Desconforto como ardência e dor ao urinar também são sinais de alerta, assim como alterações no hábito urinário (aumento de frequência, sensação de dor ou queimação e urgência em urinar, mesmo que a bexiga não esteja cheia).

O tratamento depende do quão profundo foi a invasão do tumor na parede da bexiga. Não tendo atingido a camada muscular, o tratamento é complementado através da imunoterapia, com a vacina BCG. Quando o tumor é mais profundo, remove-se a bexiga por completo e a  combinação de químio e radioterapia é geralmente sugerida.

Ao menor sinal de alteração no funcionamento normal da bexiga, não hesite em procurar um médico de confiança. O diagnóstico precoce e correto pode salvar vidas!