AGENDE UMA CONSULTA:: 31 3090 7773 | 31 2105 6500

Iniciamos neste mês a campanha NOVEMBRO AZUL, que visa alertar os homens sobre o câncer de próstata. Segundo o Instituto Nacional do Câncer, devem ser detectados 61.200 novos casos da doença em 2016/2017 no Brasil.

A prevenção é a maneira mais efetiva de combater a doença. Quanto mais cedo for diagnosticado o câncer, maiores são as chances de cura — chegando aos 90%.  É importantíssimo que homens acima dos 50 anos façam o exame preventivo de toque retal com um urologista. Para aqueles que têm histórico familiar da doença, ou são da raça negra, a recomendação é que procurem um especialista antes, aos 45.

Adotar hábitos saudáveis de vida, como manter uma alimentação equilibrada e praticar exercícios físicos regularmente, também são aspectos que influenciam positivamente para evitar este e outros tipos de câncer.

A desinformação leva à disseminação de mitos sobre o câncer de próstata. Confira 7 falsas informações sobre a doença:

1- “O câncer de próstata sempre apresenta sintomas”

Em estágio inicial a doença age de forma silenciosa. O crescimento da próstata a partir da quarta década da vida é comum em até 80% dos homens e nem sempre apresenta sinais. Os sintomas, como urgência para urinar ou micção frequente, costumam aparecer quando o tumor já está em estágio avançado.

 

2- “O câncer de próstata não é letal”

A doença é a segunda maior causa de morte por câncer entre homens no Brasil, sendo ultrapassada apenas pelo câncer de pulmão. Cerca de 20% da população masculina só é diagnosticada em estágios avançados da doença, segundo a Sociedade Brasileira de Urologia.

 

3- “Se o exame de PSA deu baixo, é a comprovação de que não tenho câncer”

Não. Ainda é necessário fazer o exame de toque retal. Só a combinação dos dois exames pode determinar a presença do câncer. Embora mais raro, é possível estar com câncer mesmo com o PSA baixo. Cerca de 20% dos tumores de próstata crescem sem aumentar o PSA. Entre os fatores que podem alterar os níveis desse marcador tumoral no sangue estão o uso de medicamentos, como aspirinas ou suplementos alimentares e a obesidade.

 

4- “Se o exame de PSA deu baixo não preciso fazer o toque retal”

O toque retal é a única maneira de se chegar um diagnóstico definitivo de câncer de próstata.

 

5- “Todo tumor é um câncer”

Não. O tumor só é considerado câncer quando é maligno. Em tumores benignos, há o crescimento do número de células de maneira gradual, sem apresentar risco de vida ao paciente.

 

6- “Toda prostatectomia leva à impotência sexual”

O avanço da tecnologia na medicina proporcionou alternativas de técnicas minimamente invasivas, que oferecem maior precisão ao procedimento. É cada vez menor o número de homens impotentes devido à remoção da próstata.

 

7- O câncer de próstata é hereditário, portanto, meu estilo de vida não influencia no desenvolvimento da doença

Estudos já comprovam que o estilo de vida pode aumentar a chance de um indivíduo ter câncer. Praticar atividades físicas regulares e se alimentar bem combatem alguns dos fatores de risco para a doença, como sobrepeso e sedentarismo.

 

Leia mais: