AGENDE UMA CONSULTA:: 31 2105 6500 | 313514 7000 | 31 97102 5051

O uso da tecnologia da impressão 3D é uma realidade que vem mudando a vida de milhares de pessoas. É uma forma mais rápida e acessível para a confecção de próteses, além de ajudar também na criação de órgãos, oferecendo uma opção aos transplantes.

 

Como se trata de uma impressão, o processo pode parecer ser simples, mas não é bem por aí.

 

Funciona assim: arquivos digitais ou imagens de tomografia ou de ressonância magnética são repassados a um software de modelagem. O equipamento é abastecido com materiais biocompatíveis como titânio, poliamida ou silicone, dependendo do que será confeccionado. Entre o envio das informações e a impressão, leva-se de duas a quatro horas.

 

O que pode ser produzido:

 

– Nariz, feito de silicone biocompatível.

 

– Crânio, desenvolvido em prótese de titânio.

 

– Orelha, feita de silicone biocompatível e pigmentada com a cor original da pele da pessoa.

 

– Rins e traqueia, feitos a partir de silicone na parte externa e biopolímeros na interna, que servem de molde para o crescimento das células.

 

– Coração, também feito de silicone na parte externa e molde de biopolímero na interna, que funciona como uma estrutura para a proliferação do tecido cardíaco.

 

– Braço, produzido a partir de polímero de milho, que é um dos mais “compatíveis” com o corpo humano.

 

– Perna, feitas em prótese de titânio para garantir mais sustentação aos membros inferiores.

 

São os avanços da tecnologia transformando a medicina e cumprindo o seu propósito: o de melhorar a vida das pessoas de maneiras impensáveis até pouco tempo atrás.