AGENDE UMA CONSULTA:: 31 2105 6500 | 313514 7000 | 31 97102 5051

⚽⚽⚽Em época de Copa do Mundo, as atenções ficam voltadas à bola no pé. Mas esse esporte que desperta paixões pode ser contraindicado a alguns pacientes portadores de doenças renais.


De maneira geral, o exercício físico é uma prática saudável e recomendada. Mas, no caso de esportes como o futebol, que tem maior risco de lesões, é necessário um cuidado redobrado.


Para os portadores de doenças renais, o ideal mesmo é evitar os chamados esportes de contato. Além do futebol, podem ser citados o basquete e lutas e artes marciais.


‼Podemos lembrar que, em 2014, o Rei Pelé divulgou que vivia há aproximadamente 35 anos com apenas um rim. À época, ele informou que a cirurgia para a retirada do órgão do lado direito foi feita quando ele ainda jogava futebol no Cosmos, time dos Estados Unidos. A lesão que levou ao procedimento, segundo ele informou à imprensa, ocorreu durante uma partida ocorrida anos antes, quando ele ainda atuava no Brasil.


✅Mas as atividades físicas não devem ser um tabu para os portadores de doença renal crônica. Bons hábitos alimentares e determinados exercícios podem reduzir a progressão do problema.
Alguns ganhos dos exercícios são:
– melhoria da capacidade cardiorrespiratória
– redução do estresse
– elevação do humor

Atividades sugeridas são as de baixo impacto, como caminhada e levantamento de pesos leves. É claro que a recomendação sempre deve ser feita pelo médico.


Estudo da Universidade de São Paulo (USP) concluiu que a atividade física moderada não compromete a função renal dos indivíduos doentes, independentemente do estágio da enfermidade.