AGENDE UMA CONSULTA:: 31 3090 7773 | 31 2105 6500

É comum buscarmos ajuda médica somente na hora da doença, mas essa cultura de dar atenção à própria saúde apenas no momento que o mal-estar é grande e impede a realização das atividades diárias, precisa acabar. A visita regular ao médico deve ser cultivada desde a infância. Um check-up adequado para cada fase da vida pode prevenir doenças e garantir o diagnóstico precoce.

E não é diferente quando falamos da especialidade da urologia. Muitos homens só buscam o consultório quando têm problemas relacionados ao trato urinário e a próstata e, mesmo assim, por insistência de suas esposas. Mas em cada fase da vida deles é preciso fazer um acompanhamento clínico urológico específico. Confira:

 

  • Na infância, dos 3 aos 5 anos

 

Normalmente, nessa fase da vida, os pediatras avaliam a necessidade de uma cirurgia de fimose, que é a incapacidade de retrair o prepúcio (a pele que recobre a glande; cabeça do pênis). Esta condição é comum em recém-nascidos e costuma desaparecer até os 3 anos de idade sem a necessidade de tratamento específico. O procedimento só deve ser realizado depois da avaliação de um urologista.

 

  • Na adolescência, dos 12 aos 18 anos

 

O urologista verifica disfunções na micção, que podem surgir nessa faixa etária e avalia o desenvolvimento dos órgão genitais. É nessa fase que são detectadas doenças como tumor no testículo e varicocele.

Mas algo muito importante e negligenciado é, sem dúvida, a orientação sobre a vida sexual masculina. É comum que, ao crescerem, as meninas se consultem com um ginecologista. Mas a procura por explicações de um especialista não acontece com os meninos. É importante que os jovem no início da puberdade tirem dúvidas sobre as transformações do seu corpo.

 

  • Na fase adulta, dos 20 aos 49 anos

 

Homens devem manter a prevenção e o tratamento de DSTs quando adultos.

 

  • Dos 40 aos 45 anos

 

Quem tem histórico familiar de câncer na família ou é da raça negra, precisa começar a fazer os exames preventivos de toque retal e PSA.  Outras doenças, como distúrbios cardiológicos, demandam exames clínicos específicos. É a fase ainda onde começam a surgir disfunções sexuais.

 

  • A partir dos 50 anos

 

O homem deve se consultar com um urologista anualmente para prevenir o câncer de próstata. Outro problema comum nessa faixa etária é o crescimento benigno da próstata, que pode levar a desconfortos do trato urinário. Nessa faixa etária pode ocorrer ainda a queda na produção de testosterona. Isso atinge 25% dos homens após os 50. O paciente pode precisar de uma reposição hormonal, que será avaliada pelo urologista. É realizada ainda a prevenção e tratamento de disfunções sexuais.

 

Lembrando ainda que há exames que são indispensáveis para a saúde e devem ser feitos em todas as faixas etárias, como a verificação da pressão arterial, o controle do peso e o hemograma, que sinaliza o estado do sistema imunológico. Cuide-se!

 

Leia mais: